Você percebeu que precisa tornar a clínica mais conhecida com o objetivo de conquistar novos pacientes na sua região e para isso resolveu fazer anúncios.

Agora quer descobrir onde investir seu orçamento: no Google ou no Facebook/Instagram?

Responder essa pergunta exige um pouco de análise porque o Facebook Ads e o Google Ads têm características próprias.

Esses dois poderosos canais de publicidade online são diferentes em alguns aspectos e cada um deles tem forças e fraquezas.

Então, continue lendo este artigo que buscaremos esclarecer essa dúvida tão comum!

1 – Facebook Ads: Diferenciais, pontos fortes e pontos fracos

Diferenciais

Embora, atualmente, seja possível fazer anúncios em diferentes redes sociais como o LinkedIn, Twitter e Instagram, o Facebook continua liderando o quesito: potencial de alcance.

Por mês, em todo o mundo, são mais de 1.28 bilhão de usuários ativos usando a plataforma, onde as visualizações de conteúdo chegam a 1 trilhão.

Isso representa um potencial de alcance de 43.8% de todos os usuários de internet do mundo!

No Brasil, o Facebook atingiu a marca de 127 milhões de usuários ativos mensais, de acordo com pesquisa da Statista, em 2018.

Principal ponto forte: alto poder de segmentação

Primeiro, é importante destacar que ao fazer anúncios no Facebook você também pode exibi-los simultaneamente no Instagram utilizando o mesmo orçamento.

Ele será otimizado automaticamente para o canal em que haja maior interação com sua publicidade.

Outra vantagem é o alto poder de segmentação.

Você pode direcionar seus anúncios para pessoas com características semelhantes ao que seria o “perfil ideal de paciente” para a clínica.

Isso é possível porque o facebook tem acesso ao perfil dos usuários, que geralmente preenchem seus perfis na rede social com riqueza de detalhes como gênero, idade, cidade, status de relacionamento.

As interações das pessoas como cliques em links, curtidas, comentários, compartilhamentos de publicações e marcação de amigos em posts indicam as preferências pessoais delas.

Essa segmentação por preferências, hoje, é ainda mais sofisticada com o recurso “lookalike audiences”. Já ouviu falar nesse recurso?

Eu explico! Nele é possível criar um novo público formado por pessoas com interesses semelhantes a quem já segue os perfis da clínica no Facebook e no Instagram e que interagem com seu conteúdo há algum tempo.

Já ouviu falar em “remarketing”?

De modo simplificado, a estratégia consiste basicamente, em criar 2 anúncios. No primeiro, você mostra um determinado tipo de conteúdo no formato que preferir: vídeo, post, chamada para blog.

Em seguida, mostra um segundo anúncio, somente, para as pessoas que interagiram com o primeiro anúncio. Teremos aqui um público bem menor, mas que já teve contato com sua marca anteriormente. E isso é ótimo!

Quer mostrar um anúncio exclusivamente para os seguidores, que têm interagido com suas publicações, visitado seus perfis com mais frequência? Isso também é possível.

Tem uma lista de e-mail dos pacientes? Podemos encontrá-los nas redes sociais somente com esse dado de contato e direcionar anúncios para os consumidores dos serviços da clínica.

Percebe como o poder de segmentação para tentar chegar próximo ao cliente ideal é algo extremamente poderoso e eficaz no facebook e no instagram?

Principal ponto fraco: as pessoas não estão em busca dos seus serviços 

As pessoas quando acessam as redes sociais buscam, prioritariamente, consumir conteúdo para entretenimento ou informação.

Certamente não será no facebook ou no instagram que alguém vai pesquisar um especialista na área da saúde quando percebe que precisa fazer uma consulta ou algum procedimento (exceto quando o profissional foi indicado por alguém, por exemplo, o que não é o foco deste artigo e sim refletirmos como alcançar novos públicos sem indicação).

O mesmo ocorre com qualquer segmento, afinal quando foi a última vez que você procurou um chaveiro nas redes sociais, quando precisava de uma cópia de chave com urgência?

Porém, apesar de considerarmos essa “passividade” do usuário como um ponto fraco, tal cenário pode ser facilmente revertido com a estratégia certa.

Como?

Despertando a atenção, o interesse e a necessidade pela aquisição do seu serviço.

Os anúncios precisam destacar os motivos pelos quais as pessoas deveriam te dar atenção, mesmo que naquele momento elas não estejam procurando pelas suas especialidades, mas que podem se beneficiar delas.

Ou seja, é preciso gerar demanda com a abordagem certa.

2 – Goolgle Ads: Diferenciais, pontos fortes e pontos fracos

Diferenciais

Primeiro, é importante destacar que o Google possui duas redes para exibição de anúncios.

A rede de pesquisa, que exibe os anúncios entre os resultados da busca feita pelo usuário no Google.

E a rede de display, onde é possível exibir anúncios em diversos sites e blogs em formato de banners e também vídeos no Youtube.

Hoje, o uso da rede de pesquisa do Google como principal meio de pesquisas na internet em todo o mundo é inquestionável.

Como sabemos, as pessoas fazem buscas com diferentes objetivos: encontrar uma marca específica, aprender como fazer alguma coisa, comprar, comparar.

Portanto, possibilitar que a sua clínica se aproxime desse público é um importante diferencial.

Principal ponto forte: as pessoas estão buscando dos seus serviços

Aqui vamos focar apenas na rede de pesquisa, porque a rede de display com anúncios em blogs e sites parceiros do Google seguem uma linha semelhante aos anúncios das redes sociais: as pessoas não estão necessariamente buscando pelos seus serviços, naquele momento.

Já na rede de pesquisa sim! O usuário percebeu a necessidade de fazer uma consulta com determinado especialista ou precisa de um tratamento e, ativamente, foi procurar a solução.

Então, ao anunciar na rede de pesquisa você consegue aparecer para quem tem maior potencial de se tornar paciente, pois a necessidade da pessoa já existe. A demanda está pronta!

Isso, naturalmente não garante que cada clique recebido pelo seu anúncio signifique que as pessoas irão agendar com você, mas as chances de um contato surgir nesse momento são bem maiores.

Principal ponto fraco: na rede de pesquisa você espera a chance de aparecer quando o usuário resolver procurar pela sua solução

Parece contraditório que um ponto forte, ou seja, a busca ativa apresente, ao mesmo tempo, aspectos relativamente fracos, né?

Vamos explicar!

Isso ocorre porque, se por um lado é muito boa a possibilidade do seu anúncio aparecer no momento em que a pessoa já reconheceu a existência de um problema de saúde e está ativamente em busca da solução, por outro você é quem fica passivamente esperando ser encontrado.

Tenha em mente que muitas pessoas estão, neste momento, sem saber que têm um problema e, principalmente, que a sua especialidade pode resolvê-lo.

Então, o Google Ads não será o meio mais efetivo para alcançar esse grupo de pessoas.

Conclusão:

Facebook, Instagram ou Google? Se puder escolha os três!

Simples assim, porque nas redes sociais você terá a chance de gerar uma demanda para quem tem problemas e, muitas vezes, não sabe que pode resolver com as suas especialidades.

Algumas pessoas até já sabem que precisam fazer uma determinada consulta ou tratamento e estão adiando a decisão. Elas precisam apenas de uma oportunidade que pode surgir ao ver seu anúncio.

Os anúncios nas redes sociais são interruptivos, ou seja aparecem para “quem não pediu pra ver”. Então, você tem a chance de atuar proativamente apresentando sua marca para quem ainda não te conhece.

Sem dúvida, anunciar no Google é uma excelente decisão por fazer com que seu negócio apareça diante de quem precisa resolver um problema real, já identificado.

Por isso, a probabilidade de um retorno a curto prazo é enorme.

Ao anunciar no Google, no Facebook e no Instagram simultaneamente, será possível colher os benefícios dos seus principais pontos fortes e compensar os pontos fracos de forma eficaz.

Dicas Extras:

01 – O orçamento está curto e realmente não será possível anunciar nos três?

Escolha o Google! Isso porque os serviços do segmento de saúde caracterizam-se principalmente como sendo de necessidade.

Por isso, pelo menos inicialmente, priorize alcançar quem está mais preparado para ser atendido por você.

Isso pode ajudar no aumento do faturamento mais rapidamente.

02 – Como distribuir meu orçamento de anúncios entre o Google e o Facebook/Instagram?

Essa distribuição, naturalmente, vai depender muito da sua estratégia de marketing.

De modo geral, é importante focar a maior parte do investimento no canal que tem gerado mais retorno.

Agora, se você ainda não sabe de onde vem a maior parte dos pacientes, se pelas redes sociais ou pelo Google a nossa recomendação é que direcione 70% da verba para o Google e 30% para as redes sociais.

Esses números não são exatos mas servem como um bom parâmetro, inicial.

A Protagonize é uma Assessoria de Marketing e Comunicação Especializada em Saúde.

Com as nossas Soluções, você pode conquistar mais clientes, tornar sua marca conhecida e se destacar no mercado. 

Converse com nossos consultores. Nossos especialistas vão te mostrar o que precisa ser feito para você alcançar os resultados que deseja.

Artigos recomendados:

Aumente o faturamento da clínica com a estratégia upsell

Aumente o faturamento da clínica com a estratégia upsell

Você costuma oferecer ao paciente serviços complementares ou mais completos após uma consulta ou procedimento? Conhecido como upsell, esta é uma estratégia muito eficiente para promover serviços e aumentar o faturamento da clínica de forma ética e sustentável. Pode...

ler mais